Presidente da ACCG defende que reforma da Previdência seja realizada

O presidente da Associação Comercial de Campina Grande, Marcos Procópio, comentou sobre a falta de propostas dos presidenciáveis com relação à questão tributária e ao desenvolvimento econômico do país.

Em entrevista à Rádio Campina FM, o empresário ressaltou que acredita que os próximos anos será de tomada de decisões difíceis, pois o país tem grandes gargalos estruturais, como a reforma da Previdência, a qual ele acredita que é necessários que se reveja.

– Temos grandes taxas de desemprego no país, e se não houver incorporação do jovem no mercado de trabalho, em dez anos, não haverá a sustentabilidade de quem se aposentou e não vamos gerar oportunidade para quem está entrando no mercado, então, essa balança vai desequilibrar. Temos um déficit público que precisamos resolver e tem um horizonte para 2022, onde eles dizem que as despesas obrigatórias vão se igualar com a receita, ou seja, não vai ter dinheiro para mais absolutamente nada. É preciso se resolver esse gargalo do ponto de vista de desenvolvimento econômico, estimulando isso nos estados e municípios também – disse.

No que se refere à carga tributária do país, o empresário e presidente da ACCG comentou que os tributos pagos no Brasil são muito altos, e que o retorno é pouco. Para ele, é preciso simplificar esse processo, o qual considera complicado.

– Se as pessoas pudessem entender essa confusão tributária toda, em um outro momento poderia se reduzir e aí, depois, distribuir, seria mais fácil. Mas, há mais de vinte anos se discute isso e não saímos do canto – comentou.

Rádio Campina FM.

Gostou? Você também pode enviar informações à redação do portal tvsertaodaparaiba.com.br pelo Whatsapp 83 98886 4599 ou 99166-4140.

Tags
Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar