EDITORIALSAÚDE

Nova Central de Esterilização do HU de Cajazeiras começa a funcionar

Setor conta com equipamentos de última geração e profissionais qualificados

O Hospital Universitário Júlio Bandeira, em Cajazeiras, já conta com a nova Central de Material e Esterilização trabalhando a todo o vapor. O espaço foi totalmente reestruturado e agora funciona com equipamentos modernos e uma equipe capacitada para atuar no setor, considerado um dos mais importantes dentro de uma unidade hospitalar. Desde 2015, o HUJB da Universidade Federal de Campina Grande é vinculado à Rede Ebserh.

De acordo com a chefe do Setor de Apoio Diagnóstico e Terapêutico (SADT), Eliane Leite, a CME passou por inovações na área de infraestrutura, toda modernizada, além de renovação do parque tecnológico e aquisição de mão de obra qualificada, possível graças à chegada dos colaboradores contratados por meio do concurso da Ebserh.

“A partir do processo de estruturação da Central, propõe-se um espaço de trabalho renovado com novos processos e fluxos para o bom funcionamento do setor e grandes possibilidades de expansão de outros serviços do hospital. Anteriormente não tínhamos capacidade para abrir novos serviços. Hoje, com a CME funcionando em sua plenitude, há essa possibilidade de crescimento”, destacou Eliane.

Ainda segundo a chefe do SADT, o layout inicial da nova CME foi desenvolvido pela equipe técnica de infraestrutura da UFCG e reestruturado com o auxílio de colaboradores da Rede Ebserh. Eliane explica que, após a contratualização com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, profissionais especializados em infraestrutura hospitalar da estatal sugeriram mais uma atualização no projeto, sob a perspectiva do dimensionamento do Centro Cirúrgico, da melhoria do fluxo de profissionais e da simplificação do funcionamento do processo no setor, atendendo rigorosamente às normas da vigilância sanitária.

A gestão do hospital investiu pesado em equipamentos modernos para oferecer o que há de melhor do mercado à população usuária do HUJB. Um exemplo foi a aquisição de uma termodesinfectadora de última geração. Materiais como seladoras, incubadoras, pistolas para limpeza e secagem de materiais também estão entre os modelos mais atuais.

Investimentos futuros constam do planejamento para a Central, e um deles é a compra, no próximo ano, de uma autoclave com tecnologia mais avançada. “O HUJB investiu recursos para que pudéssemos ter uma CME com potencial de desenvolvimento tecnológico tanto no que diz respeito a equipamentos como também na parte de consumo no diz respeito às embalagens para condicionamento dos materiais”, explicou.

ESPAÇO

A Central de Material e Esterilização do HU de Cajazeiras ocupa uma área de 100 metros quadrados estrategicamente localizada próximo aos chamados centros consumidores como salas de PPP (pré-parto, parto e pós-parto), UTI Neonatal, e Unidade de Cuidados Intensivos Neonatal (UCIN), Centro Cirúrgico, e unidades fornecedoras como farmácia, almoxarifado e lavanderias.

O ambiente foi fisicamente estruturado de acordo com a as exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e se divide em área de recepção e limpeza, área de acondicionamento do processo de esterilização, arsenal para guarda e distribuição de materiais esterilizados, além de vestiário com sanitário para funcionários, depósito de material de limpeza e área anexa para descanso dos colaboradores.

Para Eliane Leite, a CME é considera o “coração do hospital”, tamanha a sua relevância. “Isso porque é a partir dela que todos os outros setores dão continuidade à assistência aos pacientes. Assume um papel importante na prevenção de infecções e está intrinsecamente relacionada com a qualidade da assistência, pois realiza os diferentes processos de limpeza, desinfecção e esterilização de materiais necessários para a prática hospitalar. O mau funcionamento deste setor compromete a segurança do paciente”, conclui.

Sobre a Ebserh

Desde dezembro de 2015, o HUJB-UFCG é filiado à Rede Ebserh, instituição vinculada ao Ministério da Educação (MEC) que administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

Gostou? Você também pode enviar informações à redação do portal tvsertaodaparaiba.com.br pelo Whatsapp 83 98886 4599 ou 99166-4140.

TV Sertão da Paraíba

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar
Pular para a barra de ferramentas