EDITORIALPOLÍTICA

Haddad enfrenta crescimento de rejeição em pesquisa do Datafolha

O candidato a presidente, que está em segundo lugar na pesquisa com 16% das intenções de voto, agora é rejeitado por 29% dos eleitores

O crescimento do candidato petista Fernando Haddad nas intenções de voto vem acompanhado também de uma alta de sua rejeição, aponta pesquisa do Datafolha.

O candidato a presidente, que está em segundo lugar na pesquisa com 16% das intenções de voto, agora é rejeitado por 29% dos eleitores. Há uma semana, essa taxa estava em 22% e, na pesquisa dos últimos dias 13 e 14, em 26%.

Jair Bolsonaro (PSL), líder isolado da pesquisa com 28%, vem liderando também a rejeição, que agora está em 43%. Esse índice tende a fragilizar o potencial do candidato em um segundo turno.

A rejeição a Haddad atinge seu maior nível entre eleitores com renda familiar mensal acima de dez salários mínimos, com 54%. Entre eleitores com ensino superior, chega a 43%, ante 42% que rejeitam Bolsonaro nesse estrato.

A rejeição a Haddad é muito mais baixa, em recorte regional, no Nordeste (com 21%) e entre mulheres.

Já Bolsonaro é mais rejeitado entre eleitores nordestinos (56%) e entre os jovens de 16 a 24 anos (55%).

Em queda nas pesquisas, Marina Silva (Rede) aparece em segundo lugar na rejeição geral, com 32%. Essa taxa sobe entre homens (35%) e eleitores do Centro-Oeste do país (com 38%). A candidata está com 7% das intenções de voto, atrás de Bolsonaro, Haddad e Ciro Gomes (13%).

Geraldo Alckmin tem 9% na pesquisa geral e 24% de rejeição. Em São Paulo, estado que governou por quatro mandatos, a rejeição dele está em 30%.

A margem de erro do levantamento, registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-06919/2018, é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%.

A pesquisa Datafolha, contratada pela Folha de S. Paulo e pela TV Globo, entrevistou 8.601 eleitores em 323 municípios brasileiros entre terça (18) e esta quarta-feira (19).

REJEIÇÃO

Em quais desses nomes você não votaria de jeito nenhum no primeiro turno da eleição para presidente?

Bolsonaro (PSL) – 43%

Marina (Rede) – 32%

Haddad (PT) – 29%

Alckmin (PSDB) – 24%

Ciro Gomes (PDT) – 22%

Vera (PSTU) – 19%

Cabo Daciolo (Patriota) – 19%

Guilherme Boulos (PSOL) – 18%

Eymael (DC) – 17%

Henrique Meirelles (MDB) – 17%

João Goulart (PPL) – 15%

Alvaro Dias (Podemos) – 15%

João Amoêdo (Novo) – 15%

Rejeita todos/Não votaria em nenhum – 4%

Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum – 2%

Não sabe – 5%

Gostou? Você também pode enviar informações à redação do portal tvsertaodaparaiba.com.br pelo Whatsapp 83 98886 4599 ou 99166-4140.

Notícias ao Minuto


Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar
Pular para a barra de ferramentas