COLUNASEDITORIAL

Dia Internacional da Mulher: não é comemoração, é conscientização!

Finalidade

O Dia Internacional da Mulher é celebrado no dia 8 de março. A ideia de criar esta data surgiu no final do século XIX e início do século XX nos Estados Unidos e na Europa, consequência das lutas feministas por melhores condições de vida e trabalho, e pelo direito do voto.

Trata-se de uma celebração de conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres ao longo dos anos, sendo adotada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e, consequentemente, por diversos países.

Origem e Mito

A luta das mulheres por melhores condições de vida e trabalho começou a partir do final do século XIX, principalmente na Europa e nos Estados Unidos. Os baixos salários, as jornadas de trabalho de 15 horas diárias e a discriminação de gênero eram alguns dos pontos que viraram alvo das manifestantes da época.

Conforme registros históricos, o primeiro Dia da Mulher foi celebrado nos Estados Unidos em maio de 1908 (Dia Nacional da Mulher), onde mais de mil mulheres se uniram em prol da igualdade política e econômica.

Vários acontecimentos levaram à criação de um dia especial para as mulheres. Um deles foi o incêndio numa fábrica de camisas em Nova York, ocorrido em 25 de março de 1911, que mataria 146 pessoas, dessas quais 129 mulheres. O número de vítimas, na realidade, se explica pelas péssimas condições de trabalho e porque uma porta estava fechada para impedir a fuga das trabalhadoras.

Esse incêndio levou à criação do mito de uma suposta greve que teria acontecido em 8 de março de 1857, que não ocorreu. A confusão foi causada por jornais franceses e alemães na década de 60.

No entanto, o 8 de março teve origem com as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho, durante a Primeira Guerra Mundial (1917). A manifestação, que contou com mais de 90 mil russas, ficou conhecida como “Pão e Paz”, sendo este o marco oficial para a escolha do Dia Internacional da Mulher no 8 de março.

Apesar de tudo, a data foi esquecida por muito tempo, e acabou sendo recuperada somente com o movimento feminista nos anos 60.

Data foi oficializada em 1975

O Dia Internacional da Mulher só foi oficializado em 1975, quando a Organização das Nações Unidas (ONU) intitulou de ‘Ano Internacional da Mulher’ para lembrar suas conquistas políticas e sociais.

No Brasil, a data é marcada por protestos nas principais cidades do país, com reivindicações sobre igualdade salarial e protestos contra a criminalização do aborto e a violência contra a mulher.

Não é comemoração, é conscientização!

Esta data é marcada por presentes simbólicos, como flores, poemas ou frases.

A data ainda é comemorada no mundo inteiro, porém ao longo do tempo ganhou um aspecto “comercial” em muitos lugares.

Mas além do caráter festivo, o Dia Internacional da Mulher continua servindo como conscientização para evitar as desigualdades de gênero em todas as sociedades.

Muitos consideram o 8 de Março somente uma data de homenagens às mulheres, mas, diferentemente de outras datas comemorativas, ela não foi criada pelo comércio, e tem raízes históricas bem mais profundas.

Sertão da Paraíba/Franciely Santos

Você pode enviar informações à redação do portal tvsertaodaparaiba.com.br pelo WhatsApp: (83) 99384-3824.

Mostre mais

Artigos relacionados

Fechar
Pular para a barra de ferramentas