17/03/2017 às 15h20min - Atualizada em 17/03/2017 às 15h20min

Vazão da transposição na PB cai para 2 metros cúbicos e termina hoje prazo dado por MPF ao Ministério da Integração

João Fernandes informou ao Portal ClickPB nesta manhã que de fato desde o dia 10 deste mês de março, a vazão bombeada para Monteiro tem sido de 2,2 m³/s. Antes da redução da vazão a previsão da água chegar ao açude de Boqueirão era aproximadamente 24 de abril.

ClickPB
Emily Pereira - TV Sertão da Paraíba

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) informou na manhã desta sexta-feira (17) que a vazão da água da transposição na Paraíba reduziu a apenas 2 metros cúbicos por segundo. O motivo é porque a estação elevatória EBV6, localizada em Sertânia (PE), está funcionando com apenas uma bomba e o reservatório de Campos só atingiu a cota (encheu) ontem. Para Cássio, isso deve melhorar o fluxo d'água para 4,5m³/s. Mesmo assim, a chegada da água a Boqueirão deve atrasar. 

O presidente da Agência Executiva de Gestão de Águas da Paraíba (Aesa), João Fernandes havia feito uma previsão de chegada das águas no açude de Boqueirão por volta de 24 de abril. Mas o cálculo levava em consideração uma vazão de 8 a 9m³/s. 

João Fernandes informou ao Portal ClickPB nesta manhã que de fato desde o dia 10 deste mês de março, a vazão bombeada para Monteiro tem sido de 2,2 m³/s. 

A partir de amanhã, segundo ele, os engenheiros estão prometendo aumentar a vazão para 4,2 ou 4,5m³/s, uma vez que já encheram as barragens de Campos e de Barreiros, ambas em Pernambuco. "Estamos trabalhando para manter todos os prazos", disse.  

A previsão de retorno da bomba que foi retirada para reparo, segundo informou o Ministério da Integração à Aesa, é entre 20 e 25 de março. 

Á água passou por Monteiro em direção a Camalaú, passando no açude de Poções, em Monteiro, e de lá descendo para o rio Paraíba na direção da barragem Epitácio Pessoa (Boqueirão). Antes da redução da vazão por causa do problema na bomba da, EBV6, a previsão da água chegar ao açude de Boqueirão era aproximadamente 24 de abril.   

O Ministério Público Federal na Paraíba (MPF/PB), por meio da Procuradoria da República no município de Monteiro, oficiou no dia 14 a Secretaria de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional para que informe a vazão da água da transposição do rio São Francisco no estado. O prazo dado foi de até 72 horas para manifestação. Ou seja, termina hoje. 

O MPF quer saber qual a vazão entregue pelas bombas que enviam água para o canal da transposição da cidade de Monteiro; qual a vazão entregue no leito do Rio Paraíba (final do canal na cidade de Monteiro); e qual a vazão que está chegando ao açude de Poções e irá percorrer na obra de tomada complementar de água (“rasgo”).

O MPF na Paraíba solicitou, ainda, que a secretaria do ministério envie informações procedimentais para que o órgão em Monteiro possa acessar o Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf) em portal próprio, conforme compromisso voluntário assumido em reunião no último dia 8 de março, ainda não cumprido.

Link
Tags »
Vazão transposição PB cúbicos prazo MPF Ministério da Integração
Notícias Relacionadas »
Comentários »