11/09/2014 às 22h58min - Atualizada em 11/09/2014 às 22h58min

Não culpe a comida: estudo concluiu que cérebro é o responsável pela gordurinha a mais

11/09/2014 06h01 - ATUALIZADA EM: 11/09/2014 07h22 - A- A+ Não culpe a comida: estudo concluiu que cérebro é o responsável pela gordurinha a mais Pesquisa indica que o desejo de comer além da conta surge no cérebro e que alimentos açucarados não possuem substâncias viciantes

http://revistamarieclaire.globo.com/Beleza/noticia/2014/09/nao-culpe-comida-estudo-concluiu-que-cere

Após anos culpando os alimentos açucarados por serem viciantes e fazerem você comer mais, um novo estudo indica que a responsabilidade pela gordurinha a mais é do cérebro. Ele é o responsável por aumentar seu desejo de comer, segundo uma pesquisa publicada no jornal "Neuroscience & Biobehavioral Reviews".

Os cientistas da Suécia, Alemanha e das universidades de Edinburgoe e Aberdeen não encontraram evidências de que substâncias químicas na comida seriam viciantes. Isto significa que é você quem acaba ingerindo mais do que devia. O sentimento positivo que o cérebro associa à comida é o que faz as pessoas desenvolverem compulsão alimentar. É um vício que deveria ser tratado individualmente com cada pessoa para combater a obesidade.

A conclusão do estudo é de que o cérebro não tem a mesma reação aos nutrientes como quando reage a drogas vicianes, como heroína ou cocaína.

"As pessoas tentam encontrar explicações racionais por estarem acima do peso e é fácil culpar a comida", afirmou o pesquisador John Menezies, da universidade de Edinburgo ao site "The Huffington Post".

"Algumas pessoas têm uma relação viciante em especial com a comida e comem apesar dos riscos para a saúde", disse. Segundo ele, o estudo abre caminho para focar o tratamento de pessoas em seus comportamentos viciantes.

A pesquisadora da universidade de Gothenburg, na Alemanha, completou. "Houve um grande debate sobre se o açúcar era viciante. Há atualmente pouca evidência de que qualquer ingrediente tenha propriedades viciantes", concluiu.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »