07/04/2017 às 17h37min - Atualizada em 07/04/2017 às 17h37min

Em uma entrevista especial ao repórter Fernando Antônio a ex- dançarina de bandas Ana Soares se emociona ao falar de sua trajetória de vida Veja!

TV Sertão da Paraíba
Ismênia Salviano - TV Sertão da Paraíba

fotos tv sertão da paraíbaA Cajazeirense Ana Soares relatou em uma entrevista da TV Sertão da Paraíba que foi abandonada pela mãe ao nascer sendo criada somente pelo pai e durante a infância seu sonho era ser dançarina.  Aos 14 anos saiu de casa e conseguiu realizar seu sonho.

O que levou Ana deixar à vida de dançarina passando por muitas situações constrangedoras, mas foi decisão da mesma não querer mais trabalhar na profissão. Ela argumentou na sua profissão de dançarina que: “amava a dança, mas sentia-se um vazio em meio à multidão”.

Foi em bandas de renome nacional que Ana atuou dentre elas: Banda Tropicália, Moleca 100 Vergonha, Arreio de Ouro, Pegada de Luxo, Felipão e Forró Moral, entre outras.

Uma mulher de exemplo, determinação e coragem que foi criada no mundo, durante a profissão de dançarina teve depressão e chegou a tentar suicídio duas vezes, mas escolheu a opção de mudar de vida. Hoje é missionária, evangélica, apresentadora na TV Sertão da Paraíba do Programa Benção de Deus, casada e mãe de uma menina e deixa um conselho para mulheres que são ou buscam ser dançarina  

“Se você tem um sonho vai em frente, mas com cautela e cuidado porque muitas vezes a gente paga um preço muito alto e às vezes culpamos a vida ou Deus, mas Deus não tem culpa de nenhuma escolha.”

Então essa é uma história de superação que motiva as pessoas a buscarem meios de realizar sonhos e ter uma vida digna em meio às dificuldades.
Finalizou a Ana Soares.

 

Link
Tags »
superação bandas de forrró ex dançarina história Em uma entrevista repórter Fernando Antônio ex- dançarina de bandas emociona ao falar de sua trajetória de vida
Notícias Relacionadas »
Comentários »
...

Você votaria no deputado ou senador que disser SIM a Pec da Previdência?

31.5%
40.3%
6.2%
22.0%